TEMPERATURAMBIENTE

Goodnight in Griko - Italiano - Portugues


Kalinìfta


Ti en glicèa tusi nifta, ti en orria
c’evò e’ pplonno pensèonta s’esena
c’ettumpi’ sti ffenestrassu, agapimu,
tis kardi’ammu su nifto ti ppena.

Evo’ panta s’esena penseo,
jatì sena, fsichìmmu, gapò
ce pu pao, pu sirno, pu steo
sti kkardìa panta sena vastò.

C’esù mai de’ m’agàpise, òria-mu,
‘e ssu pònise mai puss’ emèna;
mai cìtt’oria chili-su ‘en ènifse
na mu pì loja agapi vloimèna!

T’asteràcia pu panu me vlepune
ce m’o fengo krifi’zzun nomèna
ce jelù ce mu lèune: ston ànemo
ta traùdia pelìs, ì chchamèna.

Kalinìfta! Se finno ce feo,
plàja esù ti ‘vò pirta prikò,
ma pu pao, pu sirno, pu steo
sti kkardìa panta sena vastò.


Buonanotte


Com’è dolce questa notte, com’è bella
e io non dormo pensando a te
e qui dietro alla tua finestra, amore mio,
del mio cuore ti apro le pene.

Io sempre a te penso,
perchè te, anima mia, io amo
e ovunque io andrò, vagherò, starò
nel cuore sempre te porterò.

Eppure tu non mi hai mai amato, bella,
nè mai avesti pietà di me;
mai apristi le tue belle labbra
per dirmi dolci parole d’amore!

Le stelle da lassù mi guardano,
e con la luna bisbigliano di nascosto
e ridono e mi dicono: al vento
butti le canzoni, sono perdute.

Buonanotte! Ti lascio e fuggo via
dormi tu che io sono partito triste
ma ovunque io andrò, vagherò, starò,
nel cuore sempre te io porterò.


Boa noite


Como é doce esta noite, como è bela,
e eu não durmo pensando em você.
Aqui atrás da sua janela, meu amor,
eu abro os sofrimentos do meu coração.

Eu penso sempre em você,
porque é você, minha alma, que eu amo
e em qualquer lugar eu irei, vagarei, ficarei
no meu coração sempre te levarei.

Mas você nunca me amou, bela,
nem nunca você teve piedade de mim;
nunca você abriu seus lábios
para falar doces palavras de amor!

As estrelas me olham lá de cima,
e com a lua escondidas sussurram
e riem e me dizem: ao vento
você joga as canções, são perdidas.

Boa noite! Te deixo e vou embora
Durma você que eu parti triste
mas em qualquer lugar eu irei, vagarei, ficarei,
no coração sempre te levarei.


Comments

Curando a Galera que mora lá dentro

image

"Todos nós temos "gente" que mora lá dentro. Se pararmos para ouvir, vamos poder ouvir as "vozes" de muitos deles. Tem uma que nos chama de "burra, burra" quando a gente erra; outra tem medo e nos impede de fazer as coisas, a Medrosinha. Alguns têm um Ansioso para ninguém por defeito e acabamos tomando péssimas decisões em função de acabar com a ansiedade em vez de rsolver o problema com prudência e sabedoria. E todos têm um Médico Interno.

Todos os dias a Galera Interna está presente na nossa vida. Quem sabe tem alguns papéis dos quais nós temos bastante consciência, mas às vezes têm outros presonagens que estão mandando na nossa vida sem que nos demos conta. Quem estiver no “banco do motorista” da nossa vida é quem toma as decisões em determinados momentos, e se a nossa Criança Interna for quem estiver tomando decisões adultas, pode dar muito rolo em vez de resolução.”

A: “Eu vou conseguir estudar uma língua estrangeira em outro país?”
B: “Depende de quem for. Se for a Adulta, engenheira, moça capaz e madura, acho que não haverá problema algum de ficar um mês estudando fora. Mas se for a sua Menina Interna de sete anos, que vive agarrada na barra da saia da sua mãe, em 24 horas você volta para casa.”

B: “Você precisa escolher. Agora você escolhe, se você quer ser como o Policial - e essa vida você conhece bem demais - ou se você quer tentar ser mais como o Cowboy, mais leve, mais confiante. Você pode escolher minuto a minuto, e depois hora por hora, dia por dia até que tudo isso vira automático, e o Cowboy se tornar uma parte de você, mais que o Policial. Quem sabe está na hora de fazer uma maratona de vídeos de faroeste, prestar atenção nos cowboys, ver se eles servem como melhor modelo que Policial?”
C: “Puxa, nunca me dei conta que eu podia escolher…”

"Por isso que sempre enfatizamos: o que cura…é o amor. Quem sabe soa estranho falar disso em um livro sobre psicoterapia, mas é o amor, o afeto que dá segurança às pessoas para que criem a coragem de embarcar neste navio da cura e aguentar a viagem até o fim. É a certeza da aceitação incondicional do paciente por parte do terapeuta que encoraja as pessoas a fazerem essa viagem para dentro de si mesmas e visitar os membros da Galera Interna. Conhecer a turma ferida pelos traumas da infância permite que sejam curadas pelas novas ferramentas psicoterapêuticas, mas sem amor, ninguém cria a coragem para essa viagem."

Esly Regina Souza de Carvalho


Comments

Minha Prof(m)issão: a Construção Coletiva do Conhecimento

De minha parte, não desejo a linearidade, nem a relação causa/efeito. Não teremos de procurar “ensinamentos” no sentido tradcional, já que, a meu ver, a construção do conhecimento é a auto-organização de saberes herdados, combinados com aqueles resultantes de nossas experiências de vida, somados aos nossos não-saberes.

No “laboratório” pessoal de cada um, e sob o comando da sua própria “alquimia”, cada uma destas variáveis irão certamente encontrando o seu lugar na composição de um mosaico, que terá, em primeiro lugar, um significado para cada um e, consequentemente, para o grupo como um todo. E isso poderá acontecer de imediato, em função de insights, ou a médio prazo.

Meu desejo é trabalhar no território da metáfora, da subjetividade à procura de sua expressão simbólica, como forma de ampliar nossas percepções. Não estou aqui para “ensinar” algo específico, mas para aprendermos juntos tudo o que se fizer evidente e/ou necessário.

Maria Alícia Romaña

(Crônicas e conversas psicodramáticas)


Comments

Pietre preziose

"Nell’antichità, quando gli uomini non avevano la scrittura, per comunicare, cercavano un sasso la cui forma esprimesse i loro sentimenti e lo inviavano all’altra persona. Chi lo riceveva, dalla sensazione al tatto e dal peso, capiva i sentimenti di chi l’aveva inviato."
film DEPARTURES


Comments

Quantas estórias…

…a partir de dois grãos de café e de uma palma de mão que os recolheu


Comments

Vero - Buono - Utile

Nell’antica Grecia, Socrate era stimato per la sua saggezza.

Un giorno, un conoscente lo avvicinò e gli disse: “sai cosa ho sentito a proposito di quel tuo amico?”

“Aspetta un attimo”, lo interruppe Socrate.

“Prima di dirmelo, vorrei ti sottoponessi ad un piccolo test che ho chiamato il test del triplo filtro.”

“Triplo filtro?”

“Proprio cosi” continuò Socrate.

“Prima che tu mi parli del mio amico, potrebbe essere una buona idea filtrare quello che andrai a dire. Perciò lo chiamo il test del triplo filtro.
Il primo filtro è la verità. Sei assolutamente sicuro che quello che stai per dirmi e’ vero?”

“No” disse l’uomo. “Veramente ne ho solo sentito parlare e……. “

“Bene” disse Socrate, “perciò non sai se è proprio la verità o no. Ora passiamo al secondo filtro, il filtro della virtù. E’ qualcosa di buono che stai per dirmi a riguardo del mio amico?”

“No al contrario…….”

“Bene” continuò Socrate, “vuoi dirmi qualcosa di negativo su di lui, ma non sai se è proprio vero. Devi comunque sottoporti all’ultimo test, quello dell’utilità. Quello che stai per dirmi a proposito del mio amico potrebbe essermi utile?”

“Beh, non realmente…….”

“Ora”, concluse Socrate, “se vuoi dirmi qualcosa che non è vero, né buono e neppure utile, perché farlo?”


Comments

Deus segundo Spinoza

Pára de ficar rezando e batendo no peito. O que eu quero que faças é que saias pelo mundo, desfrutes de tua vida. Eu quero que gozes, cantes, te divirtas e que desfrutes de tudo o que Eu fiz para ti. Pára de ir a estes templo lúgubres, obscuros e frios que tu mesmo construiste e que acreditas ser a minha casa. Minha casa está nas montanhas, nos bosques, nos rios, nas praias. Aí é onde eu vivo e expresso o meu amor por ti. Pára de me culpar pela tua vida miserável; eu nunca te disse que eras um pecador. Pára de ficar lendo supostas escrituras sagradas que nada tem a ver comigo. Se não podes me ler num amanhecer, numa paisagem, no olhar dos teus amigos, nos olhos de teu filhinho…não me encontrarás em nenhum livro…Pára de tanto ter medo de mim. Eu não te julgo, nem te critico, nem me irrito, nem me incomodo, nem te castigo. Eu sou puro amor. Pára de me pedir perdão. Não há nada a perdoar. Se Eu te fiz…Eu te enchi de paixões, de limitações, de prazeres, de sentimentos, de necessidades, de incoerências, de livre-arbítrio. Como posso te castigar por seres como és, se sou Eu quem te fez? Crês que eu poderia criar um lugar para queimar a todos os meus filhos que não se comportam bem pelo resto da eternidade? Que tipo de Deus pode fazer isso? Esquece qualquer tipo de mandamento, são artimanhas para te manipular, para te controlar, que só geram culpa em ti. Respeita o teu próximo e não faças aos outros o que não queiras para ti. A única coisa que te peço é que prestes atenção à tua vida; que teu estado de alerta seja o teu guia. Tu és absolutamente livre para fazer da tua vida um céu ou um inferno. Pára de crer em mim… crer é supor, imaginar. Eu não quero que acredites em mim. Quero que me sintas em ti quando beijas tua amada, quando agasalhas tua filhinha, quando acaricias teu cachorro, quando tomas banho de mar. Pára de louvar-me! Que tipo de Deus ególatra tu acreditas que Eu seja? Tu te sentes grato? Demonstra-o cuidando de ti, da tua saúde, das tuas relações, do mundo. Expressa tua alegria! Esse é o jeito de me louvar. Pára de complicar as coisas e de repetir como papagaio o que te ensinaram sobre mim. Não me procures fora! Não me acharás. Procura-me dentro…aí é que estou, dentro de ti.”


Comments

Esci con la ragazza che viaggia

(dal testo: “Non uscire con una ragazza che viaggia”)

Lei è quella coi capelli scompigliati, trascurati e stinti dal sole. La sua pelle è molto diversa da com’era prima. Non esattamente baciata dal sole. E’ bruciata e con i segni dell’abbronzatura, cicatrici e punture qui e lì. Ma per ogni segno sulla sua pelle ha un’avvincente storia da raccontare.
Non uscire con una ragazza che viaggia. E’ difficile da compiacere. Il solito appuntamento cena-film al centro commerciale l’annoierà a morte. La sua anima brama nuove esperienze ed avventure. Non sarà affatto scioccata dalla tua nuova macchina o dal tuo orologio. Preferirebbe scalare una montagna o lanciarsi da un aereo piuttosto che sentirti parlare di questo.
Non uscire con una ragazza che viaggia perché insisterà per farti prenotare un volo ogni volta che una compagnia aerea mette i saldi. Non andrà mai a ballare al Republiq. E non pagherà mai 100 euro per Avicii perché sa che un weekend di festa sarà equivalente più o meno ad una settimana di viaggio in un molto più entusiasmante posto lontano.
Molto probabilmente non ha un lavoro stabile oppure sta sognando di lasciarlo. Non vuole certo farsi un didietro così per il sogno di un altro. Lei ha il suo sogno e ci sta lavorando. E’ una freelancer. Fa soldi disegnando, scrivendo, facendo foto o qualcosa per cui c’è bisogno di creatività ed immaginazione. Non le far perdere tempo parlandole del tuo noioso lavoro.
 
Non uscire con una ragazza che viaggia. Potrebbe aver sprecato la sua laurea e cambiato completamente carriera. Adesso è un’istruttrice di  immersioni o un’insegnante di yoga. Non sa quando avrà la prossima paga, ma non lavora tutto il giorno come un robot, esce e prende quello che la vita le offre, e ti sfida a fare lo stesso.
 
Non uscire con una ragazza che viaggia perché lei ha scelto una vita di incertezza. Non ha un programma né un indirizzo fisso. Segue la corrente e va dove la porta il cuore. Balla al ritmo del suo stesso tamburo. Non ha un orologio. I suoi giorni sono scanditi dal sole e dalla luna. Quando sentirà il richiamo delle onde, la vita si fermerà e ignorerà tutto e tutti per un momento. Ma allo stesso tempo,  ha imparato che fare surf non è la cosa più importante nella vita.
Non uscire con una ragazza che viaggia perché lei tende a parlare sinceramente. Non cercherà mai di fare una buona impressione sui tuoi genitori o i tuoi amici. E’ rispettosa ma non le fa affatto paura intavolare una discussione su problemi globali e responsabilità sociali.
Lei non avrà mai bisogno di te. Sa come montare una tenda e avvitarne le alette senza il tuo aiuto. Cucina bene e non avrà mai bisogno che le paghi un pasto. E’ autonoma, e non le importerà se viaggi con lei o meno. Si dimenticherà di farti sapere quando è arrivata a destinazione. E’ troppo impegnata a vivere il presente. Parla agli sconosciuti. Conoscerà tante persone interessanti che la pensano come lei da tutto il mondo e che condividono le sue stesse passioni e i suoi stessi sogni. Con te si annoierà.

Quindi non uscire con una ragazza che viaggi a meno che tu non riesca a tenere il suo passo. E se senza volerlo te ne innamori, non ti azzardare a trattenerla. Lasciala andare.

…se sei anche tu un ragazzo che viaggia, se esci con lei e riesci a tenere il suo passo, se te ne innamori ma allo stesso tempo la lasci andare, allora la ragazza che viaggia scoprirà il piacere di viaggiare in DUE.

(by ragazza che viaggia innamorata :) )


Comments

Velho e Novo

Há todo um velho mundo ainda por destruir e todo um novo mundo a construir. Mas nós conseguiremos, jovens amigos, não é verdade?

(Rosa Luxemburgo)


Comments

3

The past is History

The future is a Mistery

Today is a Gift


Comments

Il rituale della Felicità

Il rituale della Felicità


Comments

Metabhavana

Que todos os seres sejam felizes

Que ultrapassem o sofrimento

Que encontrem as causas da felicidade

Que ultrapassem as causas do sofrimento

Que se livrem de todas as estruturas cármicas

Que tenham lucidez, visão instantânea

Que encontrem a verdadeira capacidade de ajudar os seres

E que nisso encontrem a verdadeira alegria, energia e felicidade.


Comments

Tango to Evora


Comments

Gli otto versi della trasformazione della mente

di Kadampa Geshe Langri Tangpa

Considerando tutti gli esseri senzienti
superiori alla gemma che esaudisce i desideri
per realizzare il fine supremo (1)
possa io costantemente prenderli a cuore.

Quando sarò con gli altri,
riterrò me stesso come il meno importante,
e mi prenderò cura di loro fin nel profondo del cuore
come se ognuno fosse il più elevato degli esseri.

Vigile, ogni volta che sorge un’emozione negativa (2)
Che possa nuocere me o gli altri,
l’affronterò e l’eliminerò
senza indugio.

Vedendo esseri in preda alla malvagità
Intenti a violente azioni negative (3),
sopraffatti da sofferenze (4) ,
avrò sempre cura di tali creature così rare,
come se avessi trovato un tesoro prezioso.

Quando altri, per invidia, mi maltratteranno,
mi insulteranno o faranno cose simili,
accetterò la sconfitta e offrirò la vittoria.

Quando qualcuno a cui ho fatto del bene
e in cui ho riposto grandi speranze
mi infligge un danno terribile,
lo considererò il mio santo amico spirituale (5).

In breve, direttamente e indirettamente, offro
Ogni beneficio e felicità a tutti gli esseri senzienti, mie madri (6);
possa io segretamente prendere su di me
tutte le loro azioni negative e sofferenze.

Possa la pratica non essere mai contaminata dalle idee causate
dalle otto preoccupazioni mondane (7)
e, consapevole che tutte le cose sono illusorie,
possa io, privo di attaccamento, essere libero dal samsara (8).
___________________________________________________________________________________________________________
1 Fine supremo: lo stato di completa illuminazione, lo stato di Buddha.
2 Emozione negativa: (in tibetano nyon mong) le contaminazioni mentali quali rabbia, attaccamento, ignoranza
3 Azioni negative: (in tibetano dig pa) una disposizione mentale causata da un’azione negativa commessa.
4 Sofferenze: (in pali dukkha) la verità della Sofferenza, che ha tre livelli: sofferenza del dolore, sofferenza del cambiamento, sofferenza del samsara.
5 Amico spirituale: (in tibetano ge wei she nyen, Geshe) colui che aiuta a fare azioni virtuose.
6 Madri: - tutti gli esseri senzienti sono state nostre madri. – La persona più cara e quella più giovevole.
7 Otto preoccupazioni mondane: le idee generate dal guardare attraverso gli occhi dell’attaccamento e dell’avversione, sono: piacere e dispiacere, vittoria e perdita, lode e biasimo, gloria e disgrazia.
8 Samsara: (termine sanscrito, in tibetano khor wa) attaccamento bramoso alle cose mondane che fa permanere nel circolo della sofferenza e dell’insoddisfazione.


Comments

Oito Versos que Transformam a Mente

“Texto composto por Geshe Langri Tangda. Extraído de “The Union of Bliss and Emptiness”, de autoria de Sua Santidade o XIV Dalai Lama. Este texto foi introduzido no dia 27 de Abril de 2006 por Sua Santidade o XIV Dalai Lama no Templo Zu Lai em Cotia/SP. Sua Santidade mesmo salientou que lê este texto todos os dias e recebeu esta transmissão do comentário de Kyabje Trijang Rinpoche. Lembrou ainda que deveríamos ler Lojong Tsigyema todos os dias e, assim, incrementarmos nossa prática do ideal do bodisatva.”

  1. Com a determinação de alcançar
    O bem supremo em benefício de todos os seres sencientes,
    Mais preciosos do que uma jóia mágica que realiza desejos,
    Vou aprender a prezá-los e estimá-los no mais alto grau.
  2. Sempre que estiver na companhia de outras pessoas, vou aprender
    A pensar em minha pessoa como a mais insignificante dentre elas,
    E, com todo respeito, considerá-las supremas,
    Do fundo do meu coração.
  3. Em todos os meus atos, vou aprender a examinar a minha mente
    E, sempre que surgir uma emoção negativa,
    Pondo em risco a mim mesmo e aos outros,
    Vou, com firmeza, enfrentá-la e evitá-la.
  4. Vou prezar os seres que têm natureza perversa
    E aqueles sobre os quais pesam fortes negatividades e sofrimentos,
    Como se eu tivesse encontrado um tesouro precioso,
    Muito difícil de achar.
  5. Quando os outros, por inveja, maltratarem a minha pessoa,
    Ou a insultarem e caluniarem,
    Vou aprender a aceitar a derrota,
    E a eles oferecer a vitória.
  6. Quando alguém a quem ajudei com grande esperança
    Magoar ou ferir a minha pessoa, mesmo sem motivo,
    Vou aprender a ver essa outra pessoa
    Como um excelente guia espiritual.
  7. Em suma, vou aprender a oferecer a todos, sem exceção,
    Toda a ajuda e felicidade, por meios diretos e indiretos,
    E a tomar sobre mim, em sigilo,
    Todos os males e sofrimentos daqueles que foram minhas mães.
  8. Vou aprender a manter estas práticas
    Isentas das máculas das oito preocupações mundanas*,
    E, ao compreender todos os fenômenos como ilusórios,
    Serei libertado da escravidão do apego.

*As oito preocupações mundanas são:

  • Gostar de ser elogiado / Não gostar de ser criticado
  • Gostar de ser feliz / Não gostar de ser infeliz
  • Gostar de ganhar / Não gostar de perder
  • Desejar ser famoso / Não gostar de ser ignorado

http://www.dalailama.org.br/ensinamentos/oito.php


Comments